Tecnologia da Samsung pode acabar de vez com o entalhe na tela dos celulares

A característica mais marcante de boa parte dos smartphones lançados em 2018 é uma falha de design: o infame “notch”, como é chamado o corte na tela que se popularizou depois do lançamento do iPhone X no ano passado. No entanto, no que depender da Samsung, essa moda pode ser passageira.

A empresa já é famosa por ser uma das poucas que se recusou a adotar o visual com o entalhe em seus celulares enquanto quase todos os tops de linha Android seguiram o caminho da Apple. Agora, a empresa está desenvolvendo tecnologia que acabaria com a necessidade de aplicação desse corte no display.

A lógica do “notch” é simples: as telas estão ocupando cada vez mais espaço da parte frontal dos celulares, mas ainda é necessário dedicar uma área para abrigar a câmera de selfie e outros sensores que porventura venham a fazer parte do celular.

Só que a Samsung detalhou em uma apresentação voltada para clientes uma nova tecnologia que tem sido conhecida internamente como UPS, sigla em inglês para “sensor sob o painel”. Na prática, isso significa que seria possível abrigar alguns sensores debaixo da tela, sem a necessidade de dedicar uma área específica da parte frontal do celular para abrigá-los.

A questão é saber exatamente como isso viria a funcionar no mundo real. Será que apenas sensores como o de reconhecimento facial poderiam ser posicionados abaixo do display ou seria possível incluir outras coisas como a câmera frontal? É esperar para ver quando a Samsung apresentar a tecnologia de uma forma oficial.

Se a inovação estiver próxima do mundo real, é possível que ela comece a dar as caras já no ano que vem, talvez no Galaxy S10. Além disso, a divisão de displays da Samsung costuma fornecer telas para outras fabricantes também, então isso poderia contribuir para a eliminação do “notch” nos celulares que estão por vir nos próximos anos.