O Foursquare está renovado e merece sua atenção

O Foursquare precisava de uma versão realmente nova. Ele estava tentando fazer muitas coisas ao mesmo tempo, e dava para notar: a interface estava uma bagunça. Mas a nova versão é elegante, bem-pensada, limpa – e ambiciosa. Mas acima de tudo, o Foursquare ficou bastante útil.

Quando o Foursquare nasceu, ele era só uma novidade sem muita utilidade: uma lista de onde seus amigos foram, que usa uma função do smartphone para se encontrar no mundo. Fazer check-in era basicamente um ato de vaidade – por isso tantos badges, pontos e coroas de prefeito. O novo Foursquare mantém tudo isso, mas entende que os usuários não o querem apenas para exibir que estão em Um Lugar Legal.

O Foursquare pode ser útil! Ele oferece informações sobre onde você pode ir, e o que pode fazer com quem é mais importante para você: sua família, amigos, colegas de trabalho e mais. E você pode ler a lista de bares imperdíveis em uma cidade; ver o menu de um local perto do seu escritório sem sair da cadeira; comentar no check-in do seu amigo para perguntar como é a comida lá; e deixar uma dica para quem frequenta o mesmo local que você. Tudo em um só app.

É muita coisa. Coisa demais, na verdade. Felizmente, o novo Foursquare condensa toda esse ensopado social em algo mais simples de digerir. Não há mais aqueles inúmeros botões, painéis, listas, controles: agora, há apenas três áreas no Foursquare.

A primeira área é de “Amigos”. Esta, obviamente, é bem importante. Você quer ver o que seus amigos andam fazendo, e quer ser visto por eles: o fator vaidade do Foursquare não saiu de cena. Mas agora, em vez de uma lista sem graça, você tem um feed em cascata com os passeios geolocalizados dos seus amigos, repletos de imagens grandes, comentários, e a nova função de Curtir coisas. Parece familiar? É para ser, mesmo: afinal, o Foursquare quer um pedaço do Facebook.

O novo feed de Amigos lembra bastante a Linha do Tempo no Facebook, e isso é ótimo: o Facebook é, hoje, o que toda rede social quer se tornar. Isto é um pouco menos ordenado que antes – seus amigos não aparecem em uma lista rígida – mas isto reflete melhor a realidade das pessoas andando pelos lugares ao longo do dia. E as fotos grandes são lindas e deixam a experiência bem agradável.

A primeira área é de “Amigos”. Esta, obviamente, é bem importante. Você quer ver o que seus amigos andam fazendo, e quer ser visto por eles: o fator vaidade do Foursquare não saiu de cena. Mas agora, em vez de uma lista sem graça, você tem um feed em cascata com os passeios geolocalizados dos seus amigos, repletos de imagens grandes, comentários, e a nova função de Curtir coisas. Parece familiar? É para ser, mesmo: afinal, o Foursquare quer um pedaço do Facebook.

O novo feed de Amigos lembra bastante a Linha do Tempo no Facebook, e isso é ótimo: o Facebook é, hoje, o que toda rede social quer se tornar. Isto é um pouco menos ordenado que antes – seus amigos não aparecem em uma lista rígida – mas isto reflete melhor a realidade das pessoas andando pelos lugares ao longo do dia. E as fotos grandes são lindas e deixam a experiência bem agradável.

A segunda área é a “Explorar”. É nesta que o Foursquare está apostando: Alex Rainert, chefe de produto do Foursquare, falou bastante sobre o potencial de aprender coisas novas sobre sua cidade (ou outras) a partir dos seus amigos. Tocando em “Explorar”, abre-se um mapa com seus amigos espalhados ao redor, além de recomendações baseadas em suas visitas. Recomendações inteligentes, baseadas nas experiências deles, a qualquer momento do dia, em qualquer lugar do mundo.

Em outras palavras, o Foursquare vai apontar novos lugares que seus amigos gostam, baseado no pressuposto que você vai gostar também, dando a você um substituto moderno e agradável aos olhos para a batida frase “o que tem para _____ aqui?”. Você pode andar livremente pelo mapa, claro, mas se você não conhece bem a área ao seu redor, com o “Explorar” ela se torna viva e interessante – bastam alguns toques. Esta parece ser uma forma bastante útil de extrair informação a partir do que seus amigos fazem, e ver os rostos deles suspensos em bolhas dá um toque emocional indispensável ao Foursquare. Mesmo se você esteja pouco se lixando sobre onde essas pessoas foram comer, é legal ver estes pixels ao redor.

A terceira área, e última, sou “Eu”. Ou melhor, você. Todo o restante dos dados no Foursquare estão espremidos neste compartimento, dentro de caixas bem bonitas – este é seu registro pessoal. Suas badges, estatísticas, dicas, listas, amigos e configurações ficam aqui, escondidos para deixar as outras áreas mais limpas e funcionais. E dá certo.

O botão de check-in agora fica em cima; antes ficava embaixo. Você vai se acostumar, assim como você vai se acostumar com as outras novidades.

O Foursquare não quer ser uma rede tão ampla quanto o Facebook ou Google+, mas com certeza quer um bom pedaço. E com um app bem refinado como este, ele provavelmente vai conseguir.

O novo Foursquare deve chegar hoje mesmo ao seu dispositivo com Android ou iOS. O BlackBerry deve receber a atualização em duas semanas, e não há previsão para o Windows Phone. Aí só reclamando com a Microsoft, mesmo.

 

Fonte: MSN Tecnologia