Em teste, iPhone 7 sobrevive a quedas, arranhões e até fogo

A temporada de testes com o iPhone 7 e o iPhone 7 Plus está aberta. Os smartphones da Apple estão à venda em alguns países. Isso significa que os usuários já podem arranhar, derrubar e até colocar fogo no iPhone (tudo em nome da tecnologia).

O canal de YouTube JerryRigEverything, conhecido por suas experiências de durabilidade, avaliou o iPhone 7. Você pode assistir ao vídeo no final deste texto. O primeiro teste é de resistência a riscos da tela, feito usando a ponta de uma chave de fenda.

O iPhone 7 se mostrou dentro da média nesse quesito. O autor do vídeo afirma que as telas de smartphones ficam marcadas a partir do nível seis da escala de Mohs – um teste de dureza (de um a nove) que mede a resistência a riscos. O mesmo aconteceu com o novo smartphone da Apple. No mesmo vídeo, a traseira, o botão home e a câmera do iPhone 7 resistiram a arranhões de moedas e chaves. Contudo, o smartphone não aguentou os riscos feitos por um estilete.

Nem mesmo o botão home e a câmera, que segundo a Apple são revestidos com cristal de safira, sobreviveram aos arranhões da lâmina. Isso é um pouco estranho, já que esse material deveria ser resistente a arranhões até o nível nove da escala de Mohs. A tela do iPhone 7 se recuperou após ser exposta ao fogo. O smartphone aguentou dez segundos de exposição à chama de um isqueiro para que, em seguida, aparecessem manchas pretas na tela – um sinal de que os pixels foram queimados. Porém, o display se recuperou rapidamente e funcionou como se nada tivesse acontecido.

Diferentemente da primeira versão do iPhone 6 Plus, o iPhone 7 suportou ao teste de pressão. Apesar de o aparelho não ter quebrado, o adesivo que deixa o dispositivo resistente à água se descolou após o teste. Assim, o autor recomenda que as pessoas não sentem no iPhone 7 se querem que ele continue resistente à água.

Outro canal de YouTube que realizou testes com o smartphone da Apple foi o TabTimes. Nesse caso, o iPhone 7 e seu irmão maior, o iPhone 7 Plus, caíram de mais de dois metros de altura e sobreviveram. Eles sofreram alguns arranhões, mas a tela não quebrou em nenhum dos testes, mesmo quando os dispositivos caíram com o display virado para baixo.

Fonte: Exame