Buzzfeed chega ao Brasil sexta-feira

“19 pessoas que estão tendo um dia pior que o seu” ou “43 coisas que farão você se sentir velho”. Quem usa Facebook ou Twitter já deve ter visto – e compartilhado – um conteúdo assim: divertido, rápido e altamente viral. Isso é produto do BuzzFeed, site “moderninho” lançado em 2006 que mistura conteúdo jornalístico com entretenimento em uma plataforma que detecta, seleciona e distribui o que é tendência e o que de mais quente está acontecendo na rede.

Esse formato que balançou a “era social” da internet nos últimos anos chega ao País na sexta-feira, com o lançamento do BuzzFeed Brasil – sua primeira edição em língua não-inglesa. O lançamento brasileiro traz, mais uma vez, uma pequena revolução: todo o conteúdo do site está sendo traduzido para o português por estudantes brasileiros que estão aprendendo inglês online.

Segundo Ben, o Brasil é o país de língua não-inglesa com maior audiência no BuzzFeed. “O Brasil é o país da internet. Vocês compartilham mais no Facebook e no Twitter que qualquer outro país, ficam mais tempo online. Vocês têm uma cultura web muito rica”, afirmou.

Ben afirma que o BuzzFeed não chega ao Brasil para competir diretamente com nenhum outro veículo. “Nossa visão de mundo é que as pessoas abrem o Facebook, abrem o Twitter, e nesses feeds cada pedaço único de conteúdo está competindo com outro pedaço único de conteúdo. Tudo está competindo com tudo todo o tempo, e nós estamos interessados em fazer conteúdo que o brasileiro queira compartilhar”, disse.

Tradução pelo Duolingo

A plataforma escolhida para traduzir o conteúdo do BuzzFeed para o português é o Duolingo, ferramenta gratuita de ensino de idiomas. O serviço tem um fundamento simples: o aluno não paga nada para estudar, mas usa o conhecimento adquirido nas aulas para ir traduzindo trechos de textos da internet durante a aprendizagem, como contrapartida pelo curso.

“Escolhemos o Duolingo porque as traduções são muito melhores que as feitas por uma máquina. Nosso conteúdo é muito idiomático, com muito humor, muitas nuances e cultura pop. Se você colocar isso no Google Tradutor, vira um desastre. Tradutores profissionais podem ser rígidos e formais para algumas traduções. Seres humanos normais fazendo uma tradução puxam uma voz mais natural. Eu acho que é o futuro da tradução”, afirmou Ben.

Fonte: Terra